O ouvido

20 Mar 2019

Anatomia da Orelha

O OUVIDO É DIVIDIDO POR 3 PARTES:

  1. Ouvido externo: recebe as ondas sonoras;
  2. Ouvido médio: transforma as ondas sonoras;
  3. Ouvido interno: traduz as ondas sonoras para impulsos nervosos e as encaminha por um nervo acústico até o cérebro, para que ele possa decifrar o som.

Anatomia da Orelha

DOENÇAS RELACIONADAS COM OUVIDOS:

  1. Otite
    É uma das doenças do aparelho auditivo mais comum em crianças. Trata-se de uma infeção no ouvido médio, bastante dolorosa, causada por vírus e bactérias.
    Principais sintomas: dor de ouvido, febre e dor de cabeça até sangramento em casos de maior gravidade. A otite pode ser tratada com antibióticos.
     
  2. Labirintite
    É uma doença auditiva do labirinto e que afeta a cóclea (audição) e o vestíbulo (equilíbrio). Lesões do ouvido interno, alergias, tumores, alterações cardiovasculares, consumo de álcool e cigarro em excesso são algumas das causas da labirintite.
    Principais sintomas: Tontura, dor de cabeça, náusea, desequilíbrio, suor excessivo e zumbidos no ouvido, que podem durar minutos, horas ou dias.
     
  3. Doença de Ménière
    É uma doença que atinge o labirinto, sendo caracterizada pelo excesso de líquido no labirinto, chamado de endolinfa, e que envolve a estrutura do equilíbrio e da audição, que pode levar à surdez.
    Principais sintomas: Vertigens, náuseas, sensação de ouvido tampado e zumbido no ouvido.
     
  4. Tinnitus
    Tinnitus ou zumbido no ouvido, é um ruido que pode demorar horas e apenas o paciente consegue ouvir. Este problema está bastante ligado à exposição a ruídos altos (como ouvir música acima de 85 decibéis), lesões na cabeça, certos medicamentos (aspirina, por exemplo), doença de Ménière ou estresse. O zumbido pode ser diferente de pessoa para pessoa, já foi descrito como batidas do coração, água a correr, assobios, abelhas ou chiar. A recomendação médica é de que faça uma avaliação para saber se o zumbido está relacionado com a perda de audição para que possa usar um aparelho auditivo (até o momento, única solução).
     
  5. Colesteatoma
    É uma das doenças que afetam o ouvido, altamente corrosiva, que é causada por uma otite mal resolvida ou pode ser congênita, que evolui e corrói as partes do ouvido médio, seus ossículos (martelo, bigorna e estribo) e tomando a base do crânio.
    Principais sintomas: Secreção contínua, infeção, zumbido, dor de cabeça e perda auditiva. O tratamento para colesteatoma é cirúrgico.
     
  6. Síndrome de Usher
    É uma doença genética do ouvido, que também é responsável pela perda gradativa da visão. A cóclea (responsável pelo equilíbrio) é afetada por uma mutação genética, bem como as células fotorreceptoras da retina, que leva luz convertida em impulsos elétricos até o cérebro.
    Principais sintomas: Perda auditiva, degeneração da retina, que leva a perda de visão noturna e periférica; pouco equilíbrio, não avistam muito bem se olhar para baixo, para cima ou para os lados.
     
  7. Otosclerose
    É uma doença do ouvido que se deve a um crescimento anormal do estribo (um dos ossos internos do ouvido), interferindo na condução de sons e comprometendo toda a audição. A causa está relacionada com a hereditariedade, mas pode ocorrer sem que alguém da família tenha tido a doença. Gravidez e sarampo podem agravar a otosclerose.

Tags

Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização Está a usar um navegador desatualizado. Por favor, actualize o seu navegador para melhorar a sua experiência de navegação.